Relatório Infeção por VIH em Portugal – 2023

27-11-2023

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) e a Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgam o relatório anual “Infeção VIH em Portugal – 2023”. Este relatório conjunto apresenta os dados mais recentes da vigilância epidemiológica da infeção por VIH em Portugal, bem como resultantes de iniciativas de prevenção e rastreio desenvolvidas no âmbito do Programa Nacional para as Infeções Sexualmente Transmissíveis e Infeção pelo VIH (PNISTVIH).

Dos resultados e conclusões apresentados no documento, destaca-se o seguinte:

  • Em Portugal, segundo os dados recolhidos a 30 de junho de 2023, foram notificados 804 casos de infeção por VIH com diagnóstico em 2022, valor não ajustado para o atraso de notificação;
  • Registou-se uma redução de 56% no número de novos casos de infeção por VIH e de 74% em novos casos de SIDA entre 2013 e 2022;
  • A maioria (75,5%) dos novos casos de infeção em adolescentes e adultos (≥ 15 anos) registou-se em homens (3,1 casos por cada caso em mulheres) e a mediana das idades à data do diagnóstico foi de 37 anos. Em 54,5% dos novos casos as pessoas tinham entre 20 e 39 anos e em 23,0% tinham idade igual ou superior a 50 anos. Foi notificado um caso de infeção VIH numa criança de 3 anos, nascida fora de Portugal;
  • A transmissão heterossexual mantém-se como a mais frequente (47,7%), no entanto, os casos em homens que têm sexo com homens (HSH) corresponderam à maioria dos novos diagnósticos em homens (61,8%). A taxa de novos diagnósticos de infeção por VIH foi mais elevada nos residentes na Área Metropolitana de Lisboa, seguida da região do Algarve e da região Norte;
  • Foram comunicados 151 óbitos em pessoas que viviam com VIH, em 29,8% desses óbitos o tempo decorrido desde o diagnóstico foi superior a 20 anos;
  • Em Portugal, ao longo das 4 décadas da epidemia VIH, foram notificados 66 061 casos de infeção por VIH, com diagnóstico entre 1983 e 2022, dos quais 23 637 atingiram o estádio de SIDA e ocorreram 15 779 óbitos. Estima-se que viviam em Portugal, em final de 2021, 45 352 pessoas com infeção por VIH, em 94,4% destas já diagnosticada;
  • O PNISTVIH prosseguiu e/ou monitorizou as atividades referentes à prevenção da infeção por VIH efetuadas em 2022, com destaque para a distribuição de materiais preventivos, o Programa de Troca de Seringas e a profilaxia pré exposição ao VIH (PrEP). É apresentado um balanço positivo com valores a aproximarem-se dos pré pandémicos, tendo aumentado significativamente o número de pessoas que tiveram acesso à PrEP. São também apresentadas as estatísticas relativas ao número de testes de rastreio e diagnóstico para VIH realizados no país, em diferentes contextos, que no global denotam um aumento expressivo face aos anos precedentes;
  • O estigma atinge com frequência as pessoas que vivem com VIH e neste relatório é também apresentado o sumário dos resultados obtidos em estudo realizado, recentemente, em Portugal e em que 38% dos participantes revelaram ter sido alvo de discriminação social, no entanto, apenas 8,5% referem que tal situação ocorreu nos últimos 12 meses.

Consulte o relatório em acesso aberto aqui.

 

 

imagem do post do Relatório Infeção por VIH em Portugal – 2023