Profissionais do INSA recebem formação para integrar equipas de testagem em Lisboa

02-06-2021

Um grupo de 16 colaboradores do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) participou, dia 2 de junho, em duas sessões de formação nas áreas da biossegurança e do procedimento de colheita de exsudado da naso e orofaringe. As ações formativas, que decorreram no auditório do INSA, em Lisboa, tiveram como objetivo preparar estes profissionais para o reforço das equipas que estão a desenvolver as iniciativas de testagem à COVID-19, no âmbito do Plano de Intervenção de Testagem na Região de Lisboa, que teve início dia 27 de maio.

Carla Roque e Rita Cordeiro, especialistas em biossegurança do Departamento de Doenças Infeciosas do INSA, dedicaram a primeira sessão aos profissionais que terão como missão as tarefas de registo da informação dos cidadãos a serem testados. Nesse sentido, foram abordadas noções básicas de biossegurança no âmbito da COVID-19, com foco no Equipamento de Proteção Individual (EPI) utilizado pelas equipas de testagem, as suas características, os elementos que o compõem, os procedimentos de segurança para a colocação e remoção deste equipamento, os riscos de contaminação e os respetivos procedimentos de emergência.

A segunda sessão formativa focou-se na preparação dos técnicos do INSA para integrar as equipas de colheita de amostras. Foram explicados e exemplificados os procedimentos de colheita possíveis neste contexto (exsudado nasofaringe e exsudado orofaringe), bem como a colocação e remoção do EPI necessário, e as respetivas medidas de segurança. A formação terminou com um exercício prático de autoteste, com o objetivo de rotinar estes profissionais na utilização e manuseamento da zaragatoa.

Oriundos de diferentes áreas de formação e com atividades diversas no INSA, os 16 profissionais que participaram nestas ações vão integrar as equipas que, no terreno, já estão a sensibilizar a população para a importância da testagem à COVID-19. Está previsto que sejam três os elementos a juntar-se a cada uma das equipas definidas: dois profissionais farão os registos, e um ficará encarregue das colheitas.

O Plano de Intervenção de Testagem na Região de Lisboa veio reforçar a Estratégia de Testagem à COVID-19 em Portugal, com o objetivo de controlar a epidemia de COVID-19 no nosso país através da promoção da testagem, sobretudo na identificação precoce de casos assintomáticos de forma ativa, como resultado de uma testagem intensificada e dirigida, complementada com a criação de todas as oportunidades de testagem, com o envolvimento interinstitucional.

imagem do post do Profissionais do INSA recebem formação para integrar equipas de testagem em Lisboa