Jornada Mundial da Juventude: Instituto Ricardo Jorge acompanha planeamento e implementação do plano de resposta do Ministério da Saúde

15-09-2023

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) integrou o plano de resposta do Ministério da Saúde (MS) para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), acompanhando o planeamento e implementação das soluções no terreno durante o evento, que se realizou entre 1 e 6 de agosto, em Lisboa. A participação do INSA foi assegurada por Ricardo Mexia, médico de Saúde Pública e epidemiologista do Departamento de Epidemiologia, e Isabel Lopes de Carvalho, investigadora do Departamento de Doenças Infeciosas.

O plano do MS para a JMJ teve como objetivos o reforço e adaptação dos sistemas de vigilância epidemiológica, a promoção e a otimização do acesso aos diferentes níveis de cuidados de saúde, o planeamento da ativação de meios nos diferentes níveis de cuidados e o reforço da comunicação em saúde e promoção de comportamentos para minimizar os riscos em saúde. Durante a JMJ, cerca de 60 centros de saúde do país funcionaram com horário alargado, tendo feito parte do dispositivo montado para este evento mais de 100 viaturas de emergência médica, quatro hospitais de campanha e 17 postos médicos avançados.

Apresentado dia 5 de junho no Auditório do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), em Lisboa, o plano de preparação e resposta do Ministério da Saúde para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) foi criado com o propósito de garantir uma resposta atempada, estruturada e eficaz no âmbito da saúde durante o evento. O documento foi elaborado por uma Comissão de Gestão presidida pelo médico António Marques e composta por um conjunto de 17 entidades nacionais e regionais do Ministério da Saúde, entre as quais o INSA.

Eventos de massas ou multidões (mass gatherings) são definidos como eventos que reúnem mais do que um determinado número de pessoas num local específico para uma finalidade específica (função social, de lazer, desportiva ou outra), por um período definido de tempo e que colocam sob pressão os sistemas locais. As implicações de saúde desde tipo de evento incluem desde o risco de transmissão de doenças infeciosas, lesões ou doenças crónicas, até ao potencial de funcionarem como atividades promotoras de saúde.

A recém-publicada Norma dos Eventos de Massa veio regular esta área, criando novas necessidades entre promotores e organizadores, às quais o INSA tem vindo a procurar responder. Além da participação e desenvolvimento de sistemas de vigilância para eventos, disponibiliza também oferta formativa direcionada para capacitar os profissionais envolvidos, nomeadamente o curso EpiMassas, cujas duas edições já realizadas contaram com a participação de cerca de 250 formandos.

imagem do post do Jornada Mundial da Juventude: Instituto Ricardo Jorge acompanha planeamento e implementação do plano de resposta do Ministério da Saúde