Instituto Ricardo Jorge participa em missão de apoio a Moçambique para reconstrução de laboratório do Hospital da Beira

28-06-2019

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge integra, em conjunto com a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), uma missão de apoio a Moçambique com vista a reconstrução do Laboratório de Patologia Clínica do Hospital da Beira, denominada “Operação Embondeiro”. A missão tem como objetivo avaliar e estudar formas de cooperação e ajuda efetiva na área laboratorial, nomeadamente ao nível de investimento em equipamento e formação e capacitação de recursos humanos.

A participação do Instituto Ricardo Jorge nesta missão conjunta é assegurada, até dia 4 de julho, pela microbiologista Maria João Simões, responsável da Unidade Laboratorial Integrada do Departamento de Doenças Infeciosas. A especialista do Instituto Ricardo Jorge será responsável por fazer uma avaliação diagnóstica de necessidades do laboratório do hospital, que ficou bastante limitado nas suas funções, depois da passagem do ciclone Idai, no passado mês de março.

A Operação Embondeiro por Moçambique foi a designação escolhida para abranger todas as iniciativas e atividades desenvolvidas no âmbito da ajuda humanitária prestada a este país, logo após o ciclone Idai. Embondeiro ou baobá é o nome da mais icónica das árvores africanas, sendo que quando as águas inundaram a cidade da Beira, muitas pessoas agarraram-se a estas árvores para não serem arrastadas pela corrente e manterem-se à superfície.

A passagem do ciclone Idai, pela região centro de Moçambique, causou 604 vítimas mortais e afetou cerca de 1,8 milhões de pessoas. Pouco tempo depois, o país voltou a ser atingido por um ciclone, o Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em abril, matando 45 pessoas e afetando outras 250 mil.

imagem do post do Instituto Ricardo Jorge participa em missão de apoio a Moçambique para reconstrução de laboratório do Hospital da Beira