Ana Maria Correia homenageada pelo Instituto Ricardo Jorge

12-02-2024

Ana Maria Correia, diretora do Centro de Saúde Pública Gonçalves Ferreira (CSPGF) desde julho de 2021, foi homenageada, dia 2 de fevereiro, pelo Conselho Diretivo (CD) do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) e pelos colaboradores do CSPGF, numa cerimónia que marcou o término do seu mandato à frente da delegação do INSA no Porto. Ana Correia foi a primeira mulher a ocupar o cargo de diretora do CSPGF em quase 70 anos de existência deste serviço desconcentrado do INSA.

Numa sessão emotiva, Ana Maria Correia começou por destacar a “grande honra” e a “enorme satisfação” com que desempenhou o cargo de diretora do CSPGF. “Foram dois anos e meio muito felizes da minha carreira. Estou muito grata por tudo o que aprendi aqui, pela paciência e carinho que tiveram comigo aquando da minha entrada, num contexto de pandemia particularmente exigente”, sublinhou.

“Esta será sempre a minha casa, terei sempre vestida a camisola do INSA”, assegurou ainda a médica de Saúde Pública. Na ocasião, o presidente do CD do INSA, Fernando de Almeida, enalteceu a “figura pública relevante que marcou a história do INSA, não apenas por ter sido a primeira mulher a dirigir o CSPGF, mas também pelo currículo que detém e pelo percurso que teve à frente da delegação do Porto”.

Assistente graduada sénior de Saúde Pública, Ana Maria Correia foi, além de diretora do CSPGF entre julho de 2021 e janeiro de 2024, responsável por vários programas de vigilância epidemiológica e pela cooperação entre a investigação epidemiológica e a investigação laboratorial de surtos de doenças transmissíveis e eventos de saúde, tendo investigado e publicado como primeira autora e como coautora mais de 20 artigos científicos em revistas nacionais e internacionais.

O Centro de Saúde Pública Doutor Gonçalves Ferreira do INSA contempla 14 unidades laboratoriais (Bacteriologia Clínica, Química Clínica, Hematologia, Virologia, Serologia, Parasitologia, Tuberculose e Micobactérias, Química e Toxicologia de Águas, Microbiologia de Águas, Saúde Ocupacional, Toxicologia, Qualidade do Ar Interior, Química dos Alimentos, Microbiologia dos Alimentos), bem como os respetivos serviços de apoio, além de um biotério, uma biblioteca, uma sala de formação, um gabinete médico e um gabinete de enfermagem. No total, trabalham no Centro mais de 150 colaboradores.

imagem do post do Ana Maria Correia homenageada pelo Instituto Ricardo Jorge