Vacinação contra a gripe já arrancou para grupos prioritários

01-10-2020

A vacinação contra a gripe teve início, dia 28 de setembro, com o foco nas faixas da população consideradas prioritárias, nomeadamente profissionais de saúde que prestam serviços ao público, grávidas e idosos residentes em lares. A campanha de vacinação, que começa habitualmente a 15 de outubro, mas foi este ano antecipada para minimizar a circulação simultânea do vírus da gripe sazonal e do SARS-CoV-2, tem disponível nesta primeira fase 350 mil doses de vacinas.

Na segunda fase, que começará no dia 19 de outubro, estão incluídos outros grupos de risco, como pessoas com 65 ou mais anos e pessoas com doenças crónicas. Além da vacinação gratuita nos centros de saúde para as pessoas incluídas nos grupos de risco, este ano cerca de 10% das vacinas reservadas à população com mais de 65 anos poderão ser administradas em 2000 farmácias de todo o país, em regime de complementaridade ao Serviço Nacional de Saúde.

Com o mote “Vacine-se por si, vacine-se por todos”, esta campanha tem como objetivo chegar de forma muito particular aos profissionais de saúde, cuja necessidade de proteção é este ano ainda mais necessária, mas também aos idosos, às grávidas aos doentes crónicos e a todos os que devem ser protegidos na primeira e na segunda fase da vacinação. Portugal reservou este ano dois milhões de vacinas contra a gripe, mais 500 mil doses do que as que foram compradas no ano passado.

A gripe é uma doença respiratória sazonal que afeta todos os invernos a população, com especial importância os grupos dos mais jovens e idosos e portadores de doença crónica, podendo originar complicações que conduzam ao internamento hospitalar. A vigilância da gripe a nível nacional é suportada pelo Programa Nacional de Vigilância da Gripe (PNVG), que é reativado todos os anos a seguir ao verão.

O PNVG tem como objetivos a recolha, análise e disseminação da informação sobre a atividade gripal, assim como a identificação e caracterização dos vírus da gripe em circulação em cada época. Compete ao Departamento de Doenças Infeciosas, através do Laboratório Nacional de Referência para o Vírus da Gripe e outros Vírus Respiratórios, a vigilância epidemiológica da gripe, em colaboração com o Departamento de Epidemiologia do Instituto Ricardo Jorge.

imagem do post do Vacinação contra a gripe já arrancou para grupos prioritários