Utilização de vacinas pneumocócicas conjugadas em crianças reduz internamentos por pneumonia pneumocócica em idosos

02-02-2019

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge realizou um estudo com o objetivo de avaliar o impacto da vacinação da população infantil com as vacinas pneumocócicas conjugadas (PCV7 e PCV13), nos internamentos por pneumonia pneumocócica em adultos com 65 ou mais anos de idade, em Portugal Continental. Os resultados indicam uma redução nos internamentos por pneumonia pneumocócica na população idosa desde 1998/99 até 2015/16, após a utilização destas vacinas nas crianças.

Em particular, após a introdução de PCV7 (2001), observou-se um decréscimo significativo das taxas de internamento por pneumonia pneumocócica, sobretudo nas mulheres entre os 65 e os 74 anos de idade e nos homens entre os 75 e os 84 anos de idade, de acordo com os resultados deste trabalho efetuado pelos departamentos de Epidemiologia e de Doenças Infeciosas do Instituto Ricardo Jorge, em colaboração com Departamento do Tórax do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte. Na época 2004/05, estima-se que tenham sido prevenidos cerca de 4,6 internamentos por 10 mil habitantes na população com 65 ou mais anos de idade.

“Apesar de terem passado vários anos após a utilização da PCV7, verificou-se, ainda assim, um decréscimo anual de 11% na taxa de internamento por pneumonia pneumocócica, na população com 65 ou mais anos, com a introdução da PCV13 (2010)”, referem os autores do estudo. “Após esta introdução estima-se que tenham sido evitados pela vacinação pediátrica com a PCV13, aproximadamente, 2,9 internamentos por 10 mil habitantes na população com 65 ou mais anos, na época 2015/16”, acrescentam.

“Apesar do carácter ecológico do estudo e das limitações inerentes ao uso de dados de internamentos registados para fins administrativos, os resultados apontam para a existência de um eventual efeito indireto das vacinas pneumocócicas conjugadas na redução da pneumonia pneumocócica na população idosa. Esse efeito deverá ser mediado pela redução da circulação dos serotipos vacinais na população através da vacinação em idade pediátrica, tal como referido por outros estudos”, concluem.

Este estudo foi realizado no âmbito do projeto europeu IMOVE+ (Influenza Monitoring Vaccine Effectiveness), financiado pelo programa Horizonte 2020 e coordenado a nível europeu pela empresa Epiconcept e no qual o Instituto Ricardo Jorge participa desde 2008. Para consultar o artigo “Indirect effect of 7-valent and 13-valent pneumococcal conjugated vaccines on pneumococcal pneumonia hospitalizations in elderly”, clique aqui.

imagem do post do Utilização de vacinas pneumocócicas conjugadas em crianças reduz internamentos por pneumonia pneumocócica em idosos