Trabalho de campo do Inquérito Serológico Nacional COVID-19 continua a bom ritmo

12-06-2020

O trabalho de campo do Inquérito Serológico Nacional COVID-19 (ISN COVID-19) continua a bom ritmo, tendo já sido selecionados, até ao final da segunda semana da fase de recrutamento, cerca de 50% do total de 2.072 de participantes previstos. O recrutamento de indivíduos tem sido efetuado através da colaboração de 94 postos de colheita da Associação Nacional de Laboratórios Clínicos e de 18 hospitais do Serviço Nacional de Saúde, distribuídos por todo o Continente e Regiões Autónomas.

Desenvolvido pelos departamentos de Epidemiologia e de Doenças Infeciosas do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o ISN COVID-19 tem como objetivo avaliar a presença de anticorpos contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2)responsável pela COVID-19 na população residente em Portugal e monitorizar a sua evolução ao longo tempo. Este estudo permitirá conhecer a prevalência de anticorpos anti-SARS-CoV-2 de modo a determinar a extensão da infeção na população residente em Portugal, assim como determinar e comparar a seroprevalência de anticorpos em grupos etários específicos.

Este inquérito de base populacional, que prevê a realização de cinco estudos epidemiológicos transversais, permitirá também estimar a fração de infeções subclínicas e assintomáticas e monitorizar a evolução distribuição de anticorpos ao longo do tempo. Para a concretização do primeiro estudo, serão selecionados 1.720 indivíduos com 10 ou mais anos de idade e 352 crianças até aos 9 anos de idade que recorram a um dos laboratórios ou hospitais parceiros deste estudo para realização de análises laboratoriais de rotina.

Além de autorizar a colheita adicional de uma pequena quantidade de sangue que irá ser analisada no INSA, a participação neste inquérito prevê ainda o preenchimento de um breve questionário para recolha de dados clínicos e epidemiológicos. Prevê-se que os resultados deste primeiro estudo, que se constitui também como o estudo piloto deste inquérito serológico, possam ser tornados públicos durante o mês de julho.

imagem do post do Trabalho de campo do Inquérito Serológico Nacional COVID-19 continua a bom ritmo