Relatório de situação sobre diversidade genética do novo coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal – 03-01-2021

03-01-2021

A mais recente atualização do Relatório de situação sobre a diversidade genética do novo coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal, elaborado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), através do Núcleo de Bioinformática do seu Departamento de Doenças Infeciosas, refere que foi identificada a circular em Portugal Continental a nova variante detetada recentemente no Reino Unido.

No âmbito do “Estudo da diversidade genética do novo coronavírus SARS-CoV-2 (COVID-19) em Portugal”, desenvolvido e coordenado pelo INSA, em colaboração com o Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC), foram analisadas, até à data, 2287 sequências do genoma do novo coronavírus SARS-CoV-2, obtidas de amostras colhidas em mais de 65 laboratórios, hospitais e instituições, representando 199 concelhos de Portugal.

Nesta nova atualização, foram inseridas mais 19 sequências com o objetivo de pesquisar a presença da nova variante recentemente identificada no Reino Unido em amostras suspeitas, incluindo amostras associadas a casos positivos de COVID-19 com historial de viagem e amostras com falha de deteção do gene S nos testes de diagnóstico de RT-PCR.

Entre as novas sequências agora analisadas, as quais são referentes a 10 amostras colhidas no aeroporto de Lisboa e a 6 amostras provenientes de outros locais de Portugal Continental, destaca-se a deteção de 16 sequências da nova variante. Juntamente com os 18 casos previamente detetados na Região Autónoma da Madeira (ver relatório de 28 de dezembro), foram detetadas no território português até agora um total de 34 casos de infeção associados à nova variante.

A diversidade genética desta variante nos 34 casos é concordante com a ocorrência de múltiplas introduções independentes. Caso se venha a verificar que algumas dessas sequências estão associadas a casos para os quais foi reportada a inexistência de viagem ao estrangeiro, os mesmos poderão configurar transmissão comunitária, requerendo particular investigação de contactos por parte das autoridades de Saúde Pública.

O INSA tem vindo a desenvolver o “Estudo da diversidade genética do novo coronavírus SARS-CoV-2 (COVID-19) em Portugal”, desde o passado mês de abril, através da análise do genoma do novo coronavírus. Este trabalho de âmbito nacional tem como objetivo principal determinar os perfis mutacionais do SARS-CoV-2 para identificação e monitorização de cadeias de transmissão do novo coronavírus, bem como identificação de novas introduções do vírus em Portugal.

Os resultados deste trabalho, que conta com a participação de uma rede de mais de 65 hospitais e laboratórios de Portugal Continental e das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores para o envio de amostras positivas, são revistos continuamente e atualizados à medida que são obtidos mais dados. Mais informações sobre este estudo podem ser obtidas aqui.

imagem do post do Relatório de situação sobre diversidade genética do novo coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal – 03-01-2021