Prémio em Bioética João Lobo Antunes: candidaturas abertas até 31 de janeiro

07-01-2020

Estão abertas até 31 de janeiro de 2020 as canditaturas à segunda edição do Prémio em Bioética João Lobo Antunes. Criado em 2017 pelo Ministério da Saúde, o galardão tem como objetivo dinamizar a apresentação de estudos e trabalhos de investigação, originais e inovadores, em temas de ética, nos domínios da medicina, saúde pública, saúde em geral, biologia e ciências da vida.

Podem concorrer ao Prémio em Bioética João Lobo Antunes, na qualidade de primeiro autor, jovens com idade até 35 anos, nacionais ou estrangeiros, individualmente ou em coautoria, sendo que cada concorrente apenas poderá subscrever um trabalho, independentemente da qualidade de autoria ou coautoria. Os trabalhos a submeter devem ser apresentados em língua portuguesa e em língua inglesa, não excedendo 40.000 carateres (incluindo espaços), não contando com índices, bibliografias e anexos.

O Prémio, pecuniário e anual, consiste na atribuição de 10 mil euros ao estudo ou trabalho de investigação que, reunindo os critérios exigidos no regulamento, melhor contribua, pela sua relevância, pertinência, originalidade e grau de inovação, para o avanço da disciplina da Bioética, nas suas diversas vertentes. O prémio e as menções honrosas, caso tenham sido atribuídas, e respetivos diplomas, serão entregues em cerimónia pública a realizar por ocasião da celebração do Dia Mundial da Saúde, que se assinala em 7 de abril.

Os interessados em concorrer devem consultar o site da Secretaria-Geral do Ministério da Saúde, onde podem encontrar informações detalhadas e os formulários de candidatura. A Secretaria-Geral do Ministério da Saúde reserva-se no direito de divulgar, pelos meios que considere mais adequados, os trabalhos e estudos de investigação candidatos ao prémio.

imagem do post do Prémio em Bioética João Lobo Antunes: candidaturas abertas até 31 de janeiro