NOVEMBRO 2018

13-11-2018

Mata-borrão. N.º de inventário: MS.02914.

Mata-borrão para propaganda, de meados do séc. XX, do antibiótico Atralcilina, à base de penicilina, doseado para adultos e crianças, distribuído pelos Laboratórios Atral, e usado no tratamento de infeções de gravidade moderada.

A ilustração é de autoria de José Cambraia (1920-1993), especialmente conhecido por ilustrar livros infantojuvenis. A imagem do mata-borrão remete para a representação de duas caixas, referentes às duas formas em que se apresenta o medicamento: aquosa e oleosa.

Integra um conjunto de mais de três centenas de materiais gráficos de propaganda e bulas de medicamentos, de diversas épocas e origens, preservados pelo Museu da Saúde. Foi doado pelo Prof. José Pereira Miguel, médico e diretor do Instituto Ricardo Jorge entre 2006 e 2014.

A escolha desta peça está relacionada com o Dia Europeu do Antibiótico, que se assinala a 18 de novembro. A descoberta da penicilina, em 1928 por Alexander Fleming, e o advento dos antibióticos impediu que várias doenças se tornassem fatais, beneficiando definitivamente a saúde das populações.

imagem do post do NOVEMBRO 2018