Museu da Saúde – Peça do mês de fevereiro de 2020

06-02-2020

O Museu da Saúde seleciona como peça do mês de fevereiro um frasco de mergulho em vidro utilizado para colheita de amostras de água em reservatórios no âmbito das práticas de fiscalização sanitária do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Desde a sua criação, em 1899, que o Instituto Ricardo Jorge integra na sua missão o apoio aos serviços de fiscalização sanitária.

O primeiro Regulamento do então designado Instituto Central de Higiene, datado de 16 de março de 1912, apontava como uma das suas incumbências “praticar as análises de bacteriologia sanitária como sejam as das águas potáveis, géneros alimentícios e outras demandadas pela técnica sanitária”. Ao longo dos anos, o Instituto Ricardo Jorge manteve como uma das suas vocações primordiais o apoio dos serviços de fiscalização, organizando-se internamente para dar uma resposta efetiva e eficaz.

A “Peça do Mês” é uma iniciativa do Museu da Saúde que destaca, mensalmente, uma peça do seu acervo, tendo por objetivo evidenciar temas e tipologias de objetos com elevado valor histórico e científico. A par do acesso virtual, o Museu promove exposições temáticas nas instalações do seu futuro espaço-sede, no Hospital de Santo António dos Capuchos, nos espaços do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge e nas instituições parceiras.

Desde abril 2017, o Museu da Saúde mostra-se no antigo Serviço de Neurocirurgia do Hospital de Santo António dos Capuchos, em Lisboa, com a exposição “800 Anos de Saúde em Portugal“, que esboça um panorama cronológico e compreensivo da história da saúde em Portugal, desde a fundação da nacionalidade até à atualidade. A exposição é constituída por cerca de 400 peças, provenientes das coleções do Museu da Saúde e de acervos de instituições parceiras.

Para saber mais sobre a peça do mês de fevereiro, clique aqui.

imagem do post do Museu da Saúde – Peça do mês de fevereiro de 2020