MARÇO 2019

01-03-2019

Teste auditivo. N.º de inventário: MS.03846

Proveniência: Coleção Portuguesa de Anestesia Dr. Avelino Espinheira

Teste auditivo para exame pediátrico, intitulado “Test de dépistage auditif”. O teste, também conhecido como Teste de Moatti, é composto por quatro cilindros que emitem ruídos similares ao grito de animais, testando as várias frequências: Grave – Vaca; Médio Agudo – Gato; Médio Grave – Ovelha; Agudo – Pássaro. É indicado para o rastreio auditivo a crianças entre os 6 e os 24 meses.

O teste cilíndrico de audição foi criado pelo otorrinolaringologista Lucien Moatti. De origem tunisina formou-se em Medicina em Paris (1961) e em Linguística. Foi professor na Faculdade de Medicina de Paris e membro da Sociedade Francesa de História da Medicina (2008).

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda o rastreio auditivo a recém-nascidos, até ao final do primeiro mês de vida (Norma 018/2015), devendo manter-se os testes ao longo da infância.

No contexto internacional, a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem chamado a atenção para a perda auditiva que milhões de adolescentes e jovens adultos poderão sofrer por ouvirem música nos headphones e frequentarem espaços (concertos, bares) com nível de ruído demasiado elevado. De acordo com a OMS, cerca de 50% dos jovens entre os 12 e os 35 anos estão expostos a níveis extremamente elevados de ruído.

A DGS revela que em todo o mundo, 360 milhões de pessoas sofrem de problemas auditivos, os quais se devem a causas diversas, nomeadamente, doenças infeciosas, questões genéticas, complicações no momento do nascimento, uso de certos fármacos, excesso de ruído e envelhecimento.

A escolha deste teste está relacionada com o Dia Mundial da Audição, que se assinala a 3 de março.

imagem do post do MARÇO 2019