JULHO 2017

04-07-2017

Estojo de autópsias. Nº de inventário: MS.03552

Dimensões: 36 x 22 x 7 cm

Coleção de Anestesia Dr. Avelino Espinheira

Estojo de autópsias, escolhido pelo Museu da Saúde para assinalar os 200 anos da morte do Dr. Manoel Constâncio (1726 – 1817), que se assinalam no dia 14 deste mês.

Manoel Constâncio era oriundo de uma família modesta do Sardoal. Por morte do pai, e com apenas 12 anos, começa a trabalhar como barbeiro e sangrador da vila. Revelando grande aptidão para o ofício e facilidade de aprendizagem, em 1750 ingressa como praticante de cirurgia no Hospital Real de Todos-os-Santos, em Lisboa.

A partir daí, ascende rapidamente na vida profissional e social, vindo a tornar-se um dos mais ativos cirurgiões da capital. Foi também responsável pela reestruturação do ensino da cirurgia ao considerar fundamental um conhecimento profundo da anatomia humana, implementando a necessidade de os alunos realizarem dissecções cadavéricas frequentes.

O objeto do mês é uma caixa retangular, de madeira, com numerosos instrumentos utilizados na realização de autópsias. Contém, entre outros, uma serra de Charriere, um martelo com gancho, dois afastadores, vários bisturis, sondas e agulhas.

Este estojo foi utilizado durante o século XX, e faz parte da Coleção de Anestesia Dr. Avelino Espinheira, doada ao Museu da saúde em 2016.

imagem do post do JULHO 2017