Investigadora do Instituto Ricardo Jorge colabora na criação do manual de biossegurança de Cabo Verde

14-10-2021

Isabel Lopes de Carvalho, investigadora do Departamento de Doenças Infeciosas do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), encontra-se na Cidade da Praia, em Cabo Verde, entre os dias 11 e 16 de outubro, com o objetivo de dar apoio na elaboração do manual nacional de biossegurança daquele país.

A missão, na qual participa a especialista do INSA, decorre dos resultados da Joint External Evaluation (JEE), ferramenta de avaliação e monitorização do regulamento sanitário internacional (RSI), realizada entre os 44 Estados-membros da UA entre 2016 e 2019, que detetaram em Cabo Verde a existência de uma capacidade limitada em matéria de biossegurança e bioproteção.

Fundamentais para proteger os profissionais de saúde, a comunidade em geral e o meio ambiente contra a exposição e libertação não intencional de microrganismos infeciosos, os índices de biossegurança e bioproteção estão agora a ser reforçados em Cabo Verde, com profissionais de vários setores (saúde humana, animal e ambiente) a trabalhar na elaboração de um manual de biossegurança, sob a perspetiva One Health.

Doutorada em Microbiologia pela Faculdade de Ciências de Lisboa em colaboração com o Centers for Disease Control and Prevention (CDC, Estados Unidos), Isabel Lopes de Carvalho é investigadora no Departamento de Doenças Infeciosas do INSA, tendo como principais áreas de atividade as doenças transmitidas por vetores e em particular a resposta a emergências, implementação de novas abordagens para deteção e diagnóstico de organismos patogénicos, biossegurança e biopreparação.

imagem do post do Investigadora do Instituto Ricardo Jorge colabora na criação do manual de biossegurança de Cabo Verde