Instituto Ricardo Jorge promove sessão de apresentação de proposta de realização conjunta dos inquéritos IAN-AF, INSEF e ISN

24-01-2020

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, em colaboração com o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) e a Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP), promoveu dia 15 de janeiro, no seu auditório em Lisboa, uma sessão para apresentação da proposta para a realização conjunta do Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física (IAN-AF), do Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico (INSEF) e do Inquérito Serológico Nacional (ISN) às partes interessadas.

A iniciativa teve como objetivo apresentar e discutir uma proposta para a realização conjunta dos inquéritos IAN-AF, INSEF e ISN, bem como auscultar as partes interessadas sobre o interesse e exequibilidade do inquérito conjunto. A sessão contou com a presença de representantes de entidades das várias áreas abrangidas por estes inquéritos, nomeadamente da saúde, da alimentação e nutrição e da atividade física.

Em 2015, foram realizados em Portugal três inquéritos populacionais que permitiram obter um conhecimento detalhado sobre a distribuição do estado de saúde da população e suas determinantes: o IAN-AF, o INSEF e o ISN, promovidos pelo ISPUP, FCANUP e o Instituto Ricardo Jorge. O desenvolvimento conjunto destes três inquéritos teria como mais-valia a possibilidade de otimizar recursos, tanto financeiros como humanos, e respetivas estruturas, assim como potenciar a realização de inquéritos que permitam a análise conjunta de dados de diferentes áreas temáticas.

O INSEF foi promovido e coordenado pelo Departamento de Epidemiologia (DEP) do Instituto Ricardo Jorge, tendo sido desenvolvido em 2015 para recolha de informação epidemiológica sobre o estado, determinantes e cuidados de saúde da população portuguesa. Foram estudadas 4911 pessoas, na sua maioria em idade ativa (84,3% com idade entre os 25 e os 64 anos), cerca de três quintos (63,4%) dos quais “sem escolaridade ou com escolaridade inferior ao ensino secundário” e 11,2% desempregados.

Promovido pelo Departamento de Doenças Infeciosas e pelo DEP, o ISN 2015-2016 foi o 3º inquérito serológico efetuado em Portugal, mas o primeiro a incluir as Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores. Foi realizado numa amostra de base populacional desenhada de forma a ser representativa da população residente no país, estratificada por região e grupo etário, e teve como objetivo determinar a prevalência de anticorpos específicos para os agentes das doenças evitáveis pela vacinação que integram o PNV, bem como a prevalência de alguns agentes infeciosos associados a IST com impacto em saúde pública, contando com 4866 participantes com idade igual ou superior a 2 anos.

O IAN-AF 2015-2016 teve como objetivo primário recolher informação de representatividade nacional e regional (dos 3 meses aos 84 anos de idade) sobre o consumo alimentar e sobre a atividade física e a sua relação com determinantes em saúde, nomeadamente os socioeconómicos. O projeto foi desenvolvido por um consórcio, envolvendo investigadores da Universidade do Porto (promotor), da Universidade de Lisboa, do Instituto Ricardo Jorge, da Universidade de Oslo e da empresa SilicoLife, tendo sido avaliados 6553 participantes através de uma entrevista presencial.

imagem do post do Instituto Ricardo Jorge promove sessão de apresentação de proposta de realização conjunta dos inquéritos IAN-AF, INSEF e ISN