Instituto Ricardo Jorge garante formação em Moçambique sobre transporte de substâncias infeciosas

10-05-2019

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, através da Unidade de Resposta a Emergências e Biopreparação (UREB) do Departamento de Doenças Infeciosas, organizou, entre os dias 6 e 9 de maio, uma ação de formação em Maputo (Moçambique) sobre transporte de substâncias infeciosas. A iniciativa teve como objetivo assegurar a profissionais de saúde e técnicos as competências necessárias para o envio deste tipo de amostras.

O transporte de substâncias infeciosas é estritamente regulado por normas da Organização das Nações Unidas e exige que os remetentes tenham uma formação adequada. O convite para a realização deste curso, que foi assegurado pelas investigadoras Ana Pelerito e Isabel Lopes de Carvalho e contou com o apoio da Sociedade Americana de Microbiologia, decorreu no âmbito da colaboração estabelecida entre a UREB e o Ministério da Saúde de Moçambique na área da Biossegurança.

A formação lecionada foi desenvolvida de acordo com o modelo da Organização Mundial da Saúde, dividido em módulos direcionados à classificação, documentação, marcação, rotulagem e embalagem de substâncias infeciosas. Participaram no curso para transporte de substâncias infeciosas mais de 30 profissionais oriundos de várias províncias de Moçambique.

A UREB responsável pela coordenação da resposta laboratorial especializada, rápida e integrada em situações de casos e surtos e que possam constituir um risco para a Saúde Pública, realiza, desde 2011, formações na área da Biossegurança e Transporte de Substâncias Infeciosas tanto a nível nacional como em países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). A UREB dispõe atualmente de diagnóstico laboratorial para mais de vinte agentes infeciosos, entre bactérias, vírus hemorrágicos, orthopoxvirus e toxinas.

imagem do post do Instituto Ricardo Jorge garante formação em Moçambique sobre transporte de substâncias infeciosas