Instituto Ricardo Jorge disponibiliza programa de avaliação da qualidade laboratorial do diagnóstico do SARS-CoV-2

24-06-2020

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), através do Programa Nacional de Avaliação Externa da Qualidade (PNAEQ), passou a disponibilizar um novo programa de avaliação externa da qualidade (AEQ) para a deteção do vírus SARS-CoV-2, que permitirá avaliar o desempenho laboratorial dos laboratórios públicos e privados e propor recomendações. Podem participar neste programa todos os laboratórios com capacidade para o diagnóstico laboratorial do SARS-CoV-2.

O novo programa de AEQ disponibilizado pelo PNAEQ surge no cumprimento do disposto no Plano Nacional de Preparação e Resposta à Doença pelo novo coronavírus (COVID-19), que prevê a avaliação do desempenho dos procedimentos para o diagnóstico laboratorial instalado nos laboratórios nacionais responsáveis pelo diagnóstico do SARS-CoV-2. Este programa é distribuído aos laboratórios públicos e privados que realizem a sua inscrição no PNAEQ.

Ao abrigo do consórcio em vigor com a Labquality, o PNAEQ integrou alguns dos seus participantes em dois estudos piloto no âmbito da avaliação da qualidade laboratorial para a deteção de SARS-CoV-2 para diagnóstico molecular e para testes serológicos. Em articulação com o Laboratório Nacional de Referência para o Vírus da Gripe do Departamento de Doenças Infeciosas do INSA, o PNAEQ implementou também, simultaneamente, um programa piloto de AEQ para a deteção do vírus SARS-CoV-2 (RT-PCR).

Nos programas que disponibiliza, nomeadamente nas áreas pré-analítica, pós-analítica e segurança laboratorial, o PNAEQ inclui questões que permitiram avaliar a prática da colheita, manuseamento, transporte das amostras, bem como a emissão de resultados aplicados ao diagnóstico laboratorial SARS-CoV-2. A participação neste novo programa é, à semelhança de todos os outros programas disponibilizados pelo PNAEQ, voluntária e confidencial.

Os laboratórios clínicos desempenham um papel crucial na qualidade dos serviços de saúde prestados à população, uma vez que os resultados laboratoriais dão um contributo essencial para a decisão médica efetiva. Estima-se que entre 60% e 70% dos diagnósticos médicos sejam realizados com base em resultados laboratoriais, sendo por isso fundamental garantir a qualidade e fiabilidade desses resultados.

A participação em programas de AEQ permite o conhecimento da qualidade dos resultados laboratoriais através da utilização de amostras controlo, que simulam amostras de doentes e cujos valores analíticos são conhecidos da entidade que promove os programas de AEQ. Esta avaliação é retrospetiva e independente pelo que a monitorização do desempenho ao longo do tempo e a implementação de ações corretivas e preventivas permite a harmonização e melhoria dos resultados laboratoriais disponibilizados, contribuindo para um melhor diagnóstico clínico, tratamento e vigilância de doenças, com efeito na saúde das pessoas e da população.

Criado em 1978, o PNAEQ disponibiliza atualmente 272 programas nas áreas clínica, POCT (point of care test), genética, anatomia patológica, ecotoxicologia, microbiologias do ar, águas, alimentos e areias. Promovido pela Unidade de Avaliação Externa da Qualidade do Departamento de Epidemiologia do INSA, o PNAEQ mantém consórcios e protocolos com entidades congéneres internacionais, além de contar com a colaboração de peritos nacionais e internacionais para a avaliação de resultados e a emissão de pareceres técnicos.

imagem do post do Instituto Ricardo Jorge disponibiliza programa de avaliação da qualidade laboratorial do diagnóstico do SARS-CoV-2