Instituto Ricardo Jorge colabora em vigilância epidemiológica do Festival da Eurovisão

11-05-2018

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge integra a task-force criada pelo Ministério da Saúde para acompanhar a organização do Festival da Eurovisão, que decorre em Lisboa, até 12 de maio. Este grupo de trabalho está em estreita coordenação com as entidades nacionais responsáveis pela organização do Festival, desenvolvendo uma intervenção articulada nas áreas de emergência médica pré-hospitalar, Saúde Pública e dos Serviços de Urgência da Rede Hospitalar, com o objetivo de prover os apoios necessários durante o evento, em situação de normalidade ou de exceção.

O dispositivo de saúde distribui-se por toda a cidade, com diversos meios envolvidos (entre emergência pré-hospitalar, centros de saúde e hospitais), mas com particular foco no Altice Arena, onde decorre o Festival, e no Eurovillage na Praça do Comércio, onde foi montada uma fan zone com transmissão direta do Festival e espetáculos ao vivo. Ao longo desta semana, são esperados cerca de 50 mil fãs de mais de 43 países.

Esta task-force do Ministério da Saúde preparou e disponibilizou à organização, membros das 43 delegações e fãs, um conjunto de mensagens de saúde acessível na app do Festival, com destaque para a localização e contactos das unidades de cuidados de saúde primários próximas dos eventos, em funcionamento durante a semana e ao fim de semana. Foram também disponibilizadas recomendações sobre cuidados no âmbito da prevenção da saúde.

Além do Instituto Ricardo Jorge, representado neste grupo de trabalho pelo médico de Saúde Pública Ricardo Mexia, integram a task-force do Ministério da Saúde elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica, da Direção-Geral da Saúde, da Administração Central do Sistema de Saúde e do Instituto Português do Sangue e da Transplantação. Criada por Despacho do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, a task-force é coordenada por António Marques da Silva, do Centro Hospitalar do Porto.

Nos últimos anos, o Departamento de Epidemiologia do Instituto Ricardo Jorge tem vindo a desenvolver soluções que visam suportar a vigilância epidemiológica de eventos de massas, indo além dos sistemas habituais e visando maior capacidade de deteção e resposta mais ágeis. Estas soluções incluem ferramentas de registo e análise em tempo real, com componentes de sistemas de informação geográfica, integrando dados prestadores de saúde convencionais (Hospitais, Centros de Saúde, INEM, entre outros) mas também pelos prestadores disponíveis nos eventos.

A experiência acumulada em diversos eventos (Festival Andanças, Festival BOOM ou Carnaval de Torres Vedras, por exemplo) tem permitido a implementação destas soluções, o envolvimento e formação de diversos profissionais de saúde e a articulação com as autoridades de saúde locais, bem como a partilha destas experiências em comunicações em congressos nacionais e internacionais. Eventos de massas ou multidões (mass gatherings) são eventos que reúnem mais do que um determinado número de pessoas num local específico para uma finalidade específica (função social, de lazer, desportiva ou outra), por um período definido de tempo e que colocam sob pressão os sistemas locais.

imagem do post do Instituto Ricardo Jorge colabora em vigilância epidemiológica do Festival da Eurovisão