Instituto Ricardo Jorge assina Pacto Local para intervenção na área do VIH/SIDA na Amadora

10-04-2019

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge é um dos signatários do Pacto Local para a intervenção na área do VIH/SIDA na Amadora, assinado dia 8 de abril, no âmbito da adesão do município à iniciativa internacional “Fast Track Cities – cidades na via rápida para acabar com a epidemia do VIH”. O projeto “Fast-Track Cities” visa acelerar a resposta ao VIH nas grandes cidades e atingir, até 2020, as metas 90-90-90, propostas na Declaração de Paris.

Por ocasião da cerimónia de assinatura do Pacto Local, que contou com a intervenção da Secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte, na sessão de encerramento, foram apresentados os dados do diagnóstico sobre VIH/SIDA na Amadora, as linhas estratégicas do Plano de Ação do município para 2019-2025 e a intervenção na área do VIH/SIDA no concelho. O Instituto Ricardo Jorge é um dos subscritores da Declaração Conjunta do projeto nacional Fast-Track Cities International “Cidades na Via Rápida para eliminar o VIH”.

A infeção por VIH/SIDA constitui um importante problema de saúde pública na Europa e em Portugal. Uma das questões prementes que se verifica e importa dar especial atenção prende-se com o facto de a incidência do VIH nas grandes cidades ser muito superior quando comparada com outras áreas do país, sendo que o número de novos casos de VIH nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto representa cerca de dois terços do número de novas infeções em Portugal.

Atendendo ao papel relevante na resposta à infeção pelo VIH, as cidades encontram-se em posição privilegiada para liderar as ações, acelerando a resposta ao VIH e atingir as metas 90-90-90: 90% das pessoas que vivem com VIH diagnosticadas; 90% das pessoas diagnosticadas em tratamento; 90% das pessoas em tratamento com carga viral indetetável. O projeto internacional “Fast-Track Cities” foi lançado no Dia Mundial da SIDA, em Paris, em 2014.

imagem do post do Instituto Ricardo Jorge assina Pacto Local para intervenção na área do VIH/SIDA na Amadora