Infográfico INSA ─ Saúde da mulher

08-03-2019

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), através do seu Departamento de Epidemiologia, disponibiliza, no âmbito do Dia Internacional da Mulher, assinalado a 8 de março, um infográfico sobre saúde da mulher. A informação apresentada tem por base três fontes de dados: Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico (INSEF) 2015; Rede Médicos-Sentinela (MS) 2017; Epidemiologia e Vigilância dos Traumatismos e Acidentes (EVITA) 2018.

Em 2015, quase metade das mulheres portuguesas inquiridas (48,9%), correspondendo a 1.7 milhões de mulheres, com idades entre os 25 e os 74 anos, referiram considerar o seu estado de saúde bom ou muito bom. A grande maioria (94,8%) das mulheres inquiridas com idade entre os 50 e os 69 anos declarou ter realizado uma mamografia nos dois anos anteriores, enquanto que a maioria (86,3%) das mulheres inquiridas com idade entre os 25 e os 64 anos declarou ter realizado uma citologia nos três anos anteriores à entrevista.

Estes dados têm como fonte o primeiro INSEF, referem-se às mulheres residentes em Portugal em 2015 com idades compreendidas entre os 25 e os 74 anos e são relativos às questões: “De uma maneira geral, como considera o seu estado de saúde?”; “Quando foi a última vez que fez uma mamografia?”; “Quando foi a última vez que fez uma citologia?”.

Em 2017, apenas 40,4% das mulheres grávidas iniciaram a toma de suplemento com ácido fólico antes de engravidar, segundo dados da Rede Médicos-Sentinela. A prevenção primária dos defeitos do tubo neural (DTN) é possível pela suplementação de ácido fólico, referindo a literatura que a utilização diária de 400 microgramas desta vitamina, com início antes da gravidez e até ao fim do primeiro trimestre, previne cerca de 70% dos DTN.

Em 2018, cerca de metade (54,5%) dos acidentes verificados no sexo feminino (em todas as idades) ocorreram em casa, sendo as lesões causadas por queda as mais frequentemente registadas (73,1%), de acordo com dados do sistema EVITA.

O primeiro INSEF, promovido e coordenado Instituto Ricardo Jorge, foi desenvolvido em 2015 para recolha de informação epidemiológica sobre o estado, determinantes e cuidados de saúde da população portuguesa, tendo como mais-valia o facto de conjugar informação colhida por entrevista direta ao indivíduo com dados de uma componente objetiva de exame físico e recolha de sangue.

Coordenada pelo Instituto Ricardo Jorge, a Rede de Médicos-Sentinela é um sistema de observação e vigilância em saúde formado por médicos de medicina geral e familiar que de forma voluntária participam na notificação de eventos de saúde.

O sistema EVITA, coordenado pelo Instituto Ricardo Jorge, desde 2000, em colaboração com a Administração Central dos Sistemas de Saúde, tem por base a vigilância dos Acidentes Domésticos e de Lazer (ADL) notificados pelas urgências de unidades de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Este infográfico está disponível, em acesso aberto, em português e em inglês.

   
Infográfico – Saúde da mulher Infographic – Women’s health

imagem do post do Infográfico INSA ─ Saúde da mulher