FEVEREIRO 2020

06-02-2020

Frasco de mergulho. N.º de inventário: MS.01801.

Proveniência: Doação do Departamento de Saúde Ambiental do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.

Frasco de mergulho em vidro utilizado para colheita de amostras de água em reservatórios no âmbito das práticas de fiscalização sanitária do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.
Desde a sua criação, em 1899, que o Instituto integra na sua missão o apoio aos serviços de fiscalização sanitária.

O primeiro Regulamento do então designado Instituto Central de Higiene, datado de 16 de março de 1912, apontava como uma das suas incumbências “praticar as análises de bacteriologia sanitária como sejam as das águas potáveis, géneros alimentícios e outras demandadas pela técnica sanitária”.

Ao longo dos anos, o Instituto manteve como uma das suas vocações primordiais o apoio dos serviços de fiscalização, organizando-se internamente para dar uma resposta efetiva e eficaz.

Em 1929, estrutura os serviços de Química Sanitária e de Bacteriologia Sanitária (Decreto 16944, de 1929-06-11), mantendo estes departamentos laboratoriais até 1972. Nesse ano, e já com a designação de Instituto Nacional de Saúde, passa a organizar-se em departamentos, entre os quais o dedicado à Higiene e Saneamento do Meio Ambiente (Decreto 35/72, de 1972-01-31).

Em 1993, o departamento passará a designar-se Departamento de Saúde Ambiental e Toxicologia (Decreto-Lei n.º 307/93, de 1993-09-01). Atualmente, mantém as suas competências de fiscalização sanitária através do Departamento de Saúde Ambiental.

imagem do post do FEVEREIRO 2020