1º Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico: cuidados preventivos dos portugueses em 2015 – Relatório

06-10-2017

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, através do seu Departamento de Epidemiologia, publica o terceiro relatório de resultados do Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico (INSEF) relativo aos cuidados preventivos da população residente em Portugal, em 2015, com idade compreendida entre os 25 e os 74 anos. O relatório contém um conjunto de indicadores obtidos através de dados recolhidos na componente de entrevista do inquérito.

A publicação apresenta resultados da frequência da realização de consultas de saúde oral, de análises clínicas (glicémia, colesterolémia e triglicéridémia) e de exames complementares de diagnóstico associados à prevenção de algumas doenças oncológicas (mamografia, citologia cervico-vaginal e pesquisa de sangue oculto nas fezes). Todos estes indicadores são apresentados por sexo, grupo etário, região, nível de escolaridade, situação perante o trabalho e atribuição de médico de família pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Dos resultados obtidos destacam-se os seguintes:

  • Nos 12 meses anteriores à entrevista, 51,3% da população referiu ter realizado uma consulta de saúde oral. O motivo mais reportado para essa consulta foi o tratamento de rotina (43,1%), seguido do tratamento de emergência (39,4%);
  • Referiram nunca ter realizado análises clínicas 0,3% da população, enquanto 69,7% referiu tê-lo feito no último ano;
  • Das mulheres com idade entre os 50 e os 69 anos 94,8% reportou ter realizado uma mamografia nos 2 anos anteriores à entrevista;
  • Das mulheres com idade entre os 25 e os 64 anos 86,3% referiu ter realizado uma citologia cervico-vaginal nos 3 anos anteriores à entrevista;
  • Quase metade (45,7%) da população residente em Portugal com idade compreendida entre os 50 e os 74 anos referiu ter realizado pesquisa de sangue oculto nas fezes nos 2 anos anteriores à entrevista;
  • Estes indicadores apresentam variação ao nível regional, por sexo, nível de escolaridade, situação perante o trabalho e ter ou não médico de família atribuído pelo SNS.

Realizado a uma amostra probabilística de 4911 indivíduos, representativa da população portuguesa a nível nacional e regional, o primeiro INSEF foi promovido e coordenado pelo Instituto Ricardo Jorge, através do seu Departamento de Epidemiologia, em parceria com o Instituto Norueguês de Saúde Pública e em colaboração com as Administrações Regionais de Saúde do Continente e as Secretarias Regionais de Saúde das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.

O Projeto Pré-definido, no âmbito do qual foi desenvolvido o INSEF, foi financiado em 85% pelo Programa Iniciativas em Saúde Pública e em 15% pelo Ministério da Saúde, tendo beneficiado de um apoio financeiro de 1.5M € concedido pela Islândia, Liechtenstein e Noruega através das EEA Grants.

Consulte, em acesso aberto, o relatório de resultados INSEF 2015−Cuidados Preventivos. Saiba mais sobre o INSEF no microsite do projeto.

imagem do post do 1º Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico: cuidados preventivos dos portugueses em 2015 – Relatório