1.º Simpósio Nacional sobre “Exposição precoce a contaminantes e seu impacto na saúde humana”

04-09-2020

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), através do seu Departamento de Alimentação e Nutrição (DAN), promove, dia 25 de setembro, o 1º Simpósio Nacional sobre “Exposição precoce a contaminantes e seu impacto na saúde humana”. Este evento, que decorre presencialmente nas instalações do INSA em Lisboa mas será também transmitido via facebook, visa promover o diálogo e interação entre participantes que desenvolvam estudos sobre a exposição precoce a contaminantes através da alimentação ou ambiente, contribuindo assim para conhecer melhor a realidade nacional neste domínio.

Organizado no âmbito do projeto earlyMyco Early-life exposure to mycotoxins and its impact on health, o simpósio é aberto a todos os interessados na temática, principalmente os profissionais das áreas da saúde, toxicologia, nutrição, avaliação de risco, bem como da comunidade académica, associações e indústria. O programa do evento prevê a realização de duas sessões: uma dedicada à ocorrência de contaminantes e seus efeitos na saúde humana e outra a estudos toxicológicos e de avaliação de risco, tendo como principal foco a exposição precoce.

Os interessados em participar no simpósio deverão efetuar a sua inscrição até 18 de setembro, através do preenchimento do seguinte formulário. Para mais informações, consultar a plataforma de e-learning do Instituto Ricardo Jorge.

O earlyMyco é um projeto financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, coordenado pelo INSA, através do DAN, tendo como parceiros a Fundação Champalimaud, a Escola Nacional de Saúde Pública, a Universidade de Évora e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo. O projeto visa responder a questões relacionadas com o impacto de uma exposição precoce a micotoxinas na saúde da criança e do futuro adulto, promovendo a comunicação eficaz entre as ciências médicas, autoridades de saúde e toxicologistas.

A exposição a contaminantes nos primeiros 1000 dias de vida tem sido associada a alterações de saúde, constituindo um domínio emergente de pesquisa. O significado dos primeiros 1000 dias de vida, que inclui os primeiros três anos de vida a contar desde o momento da conceção até aos dois anos da idade da criança, é muito importante já que se trata de um período de desenvolvimento e crescimento.

O que acontece durante este período é fundamental na saúde do lactente e criança, não só a curto prazo, mas também a longo prazo para a saúde do futuro adulto, afetando o seu desenvolvimento imunitário, metabólico e microbiológico. Os avanços na investigação têm demonstrado que a exposição a determinados compostos durante a vida pré-natal ou pós-natal poderá estar associada ao desenvolvimento de doença que incluem asma, leucemia, obesidade, doença cardiovascular, cancro, quociente de inteligência reduzido, autismo, esquizofrenia, entre outras.

imagem do post do 1.º Simpósio Nacional sobre “Exposição precoce a contaminantes e seu impacto na saúde humana”